sexta-feira, 24 de outubro de 2008



Às vezes a poesia escapa aos dedos
Como se fosse areia,
Em pequenos grãos...
Às vezes escapam os medos.



Quem entorna a ampulheta da vida?



sábado, 18 de outubro de 2008

Pílulas



quem dita o que é útil
o que é inútil?
é preciso rever conceitos
rever e reviver
reviver e viver
viver a minha lista de inutilidades
nem caldas novas nem new york
nenhum lugar é melhor que viver aqui
viva o guaraná com pastel
viva o mundo real
viva o medo
viva a insegurança
viva a felicidade simples do presente
viva a filosofia pura de todos os tempos
viva a imaginação
quantos vivem essa felicidade implícita
coberta de simbolismo e profundidade?
apenas aqueles que vivem a verdade
a verdade de viver...

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Vigília





Oração. Prece. Ladainha.

Santos, santas.

Clara. Francisco. Expedito. Judas Tadeu. Bárbara.

Omulu. Xangô. Oxóssi. Oxóssi. Ogum. Iansã.

Tantos, tantas.

Cânticos. Cantigas. Tantras.

Em nome do Pai.

A energia guerreira.

A cercania. Os arrecifes. A fortaleza.

A ilha: vigília.