domingo, 11 de outubro de 2009

Cego





Os olhos brilhantes da cegueira
Brilham os olhos na escuridão
Brilham os olhos que não são

Os olhos brilhantes da cegueira
Brilham os olhos que não são
Guiados pelos dedos de outra mão

Os olhos brilhantes da cegueira
Brilham os olhos tocam as mãos
Guiam os dedos na escuridão

Os olhos brilhantes da cegueira
Guiam os olhos que brilho são
Pelos dedos os olhos da escuridão



Um comentário:

Batom e poesias disse...

"Brilho na escuridão
Luz que não se apaga nunca
Iluminação"

Lindo
bjs
Rossana