terça-feira, 29 de setembro de 2009

A sagração da primavera





Fossem apenas as flores e bastava.
Mas a primavera faz questão de fazer renovada a vida.
Mais que estação, mudança.
Mais que tempo, eternidade passageira.
Redescoberta.
Aquarela de tons fortes.
Avivadas nuances.
Pequenas fadas emergem.
Pontilham o solo com luzes.
Seres lúbricos flutuam o ar.
Ilusões vivas.
Sempiternas.
Semprevivas.
Baile mágico.
Música flor.

Fossem apenas as flores e bastava.

Mas a primavera...



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Primavera


à primavera, eu apenas digo


com uma flor

que ela esperada foi...

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Saudade...



... lugar de passear era no parque
... a poesia era escrita em guardanapos
... nosso maior medo eram as provas de gramática
... a televisão era em branco-e-preto
... se andava de bonde do centro ao bairro
... namorar era pegar na mão e dar cheirinho
... o Henfil era vivo
... a vida fácil era apenas a praticada nas esquinas – e já era difícil
... cantava-se o Hino Nacional na escola
... não se falava em colesterol
... não se falava em violência
... não se tinha medo de andar a noite na rua
... fusca era sinônimo de carro
... opala era sinônimo de automóvel
... kombi era sinônimo de perua
... japonês tinha quitanda
... português tinha padaria
... espanhol era anarquista
... piada de papagaio fazia sucesso
... sonhava com jacaré e jogava no bicho
... tinha palpite e tentava os treze pontos na loteca
... era bom brincar de escravos de Jô
... telefone de lata era meio de comunicação
... se disputavam peladas na calçada
... era possível andar de bicicleta na rua
... pescar na represa era programa de fim de semana
... a gente tinha avô e avó
... usava minâncora contra espinhas
... remédio eram arnica e pomada de ictiol
... viagem para a praia era uma aventura
... radionovela emocionava
... se ia do pranto ao riso em dez segundos
... de madrugada se ouvia o guarda-noturno apitar
... a gente tocava a campainha das casas e saía correndo
... a lâmpada da rua era incandescente
... tinha coreto e footing na praça
... tomar sorvete não dava gripe
... bolacha era maria ou maisena
... biscoito tostines vendia mais porque era mais fresquinho e era mais fresquinho porque vendia mais
... existia Papai Noel
... nosso céu tinha mais estrelas
... era possível encontrar a esperança perdida
... a gente se apaixonava simplesmente
... simplesmente a gente amava
... e assim a vida era vivida, vívida, vida...

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Da natureza






Palavras e folhas
Secas
Ao chão.

Promessas mortas.

Ações e flores
Frescas
No caminho.

Atitudes vivas.

Na vida revivida,
A frescura sempiterna,
A força da natureza.

Naturalmente...