quarta-feira, 28 de julho de 2010

Minhas férias




Redassão

Minhas férias

Minhas férias foram muito boas.
Passei quinze dias sem notícias do Brasil. Para não ser uma criatura completamente alienada, alguém em algum lugar me comunicou que a seleção brasileira de futebol tinha um novo técnico. Mano.
Outra coisa que fiz (ou não fiz, já que não tive notícias) foi esquecer que o telefone celular existe. Até que um dia, numa loja, ouvi o toque característico de uma mensagem entrante. Podia entrar onde quisesse: não era no meu aparelho. Mano...
As minhas férias foram intensas. Em alguns instantes pensei na vida. Pouco. Muitos outros momento preferi viver sem pensar. Um exercício e tanto. Senti a deliciosa sensação de ser uma criatura sem passado, sem presente, sem futuro. Mano...
Pulei na piscina de relógio. Dancei rock de dia no meio da rua. Batuquei um frevo nas coxas (na parte acima dos joelhos). Tomei refrigerante todos os dias. Não me pesei nenhum deles. Nunca fui dormir antes de uma da manhã. E nunca reclamei de acordar. Mano...
Deixei de lado pequenos vícios como escrever todos os dias. Não escrevi uma linha até a hora de voltar. Reclamei muito pouco. Dei muitas risadas - até do que não tinha graça. Contei piadas sem graça. Tomei sorvete e me melequei todo. Comi hamburger e me melequei todo. Mano...
Fotografei muito, pouco com seriedade. Fotografei cabelos, carecas, faces desfocadas. Sem compromisso. Fotografei gente. Fotografei brinquedos. Fotografei parques. Fotrografei-me. Mano...
Minhas férias foram muito legais. Depois de amanhã volto à rotina. Que nunca mais será a mesma. Com certeza, mano...

3 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Oba! Está de volta! Que saudade. ^^

Quero vê as fotos. Saber detalhes não publicados.

Bjos ú&e =**

Menina Misteriosa disse...

Viver sem pensar é bom, muito bom!
As fotos bem que poderiam ilustrar os próximos posts, né?

Beijo

MeninaMisteriosa

Kátia disse...

Não é sempre que a gente consegue se sentir "livre". Vc consegui por um tempo. É bom, hein?
Parabéns pelo blog.