sábado, 7 de julho de 2012

meus dias



meus dias têm me estampado
a vida e a morte 
mostradas na mesma janela

meus dias têm me jogado
aflições e luzes
que fazem da vida gangorra

meus dias têm me ensinado
morais e lições
nem todas úteis

meus dias têm me contado
histórias e lendas
algumas reais

meus dias têm me lido
livros, poesias e atas
sem muitas diferenças

meus dias têm me trazido
amigos e amores
que se misturam no afeto

meus dias têm me dado
prazeres até demais
e uns bons momentos

meus dias têm me calado
diante da miséria humana
e da humana miséria

meus dias têm me escorrido
pelos calendários gregorianos
como se fossem areias

meus dias têm me feito
propostas indecentes
e quantas rejeito

meus dias têm me despertado
fé e força
em Jorge e em Judas e em Francisco 

meus dias têm me deixado
de joelhos
diante de um mundo de credos

meus dias têm me transformado
naquilo que eu sou
e assim eu vivo

meus dias têm me lançado
pedras e flores
na mesma quantidade

meus dias têm me gritado
o silêncio do vácuo
e o rumor dos ventos

meus dias têm me ensinado
no dia a dia serem eles
meus dias inteiros meus


Nenhum comentário: