terça-feira, 27 de novembro de 2012

Memória


 

Meus olhos desconhecem sua imagem
Meus dedos perderam suas impressões digitais
Minha boca secou sua língua insípida
Meu nariz esqueceu seus cheiros
Minhas orelhas sao surdas de sua voz
... chamam memória a essa capacidade de sobreviver...

2 comentários:

Batom e poesias disse...

Falta de memória, isso sim...
Lindo poema, como todos aliás.

Bjs
Rossana

Kukas disse...

Muito lindo.