sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

alguma poesia




No meu passado tem pastel de carne,
garapa e alguma poesia.
No meu passado tem o riso dos amigos,
manifestos e alguma poesia.
No meu passado tem o sobrado geminado,
quartos, sala e alguma poesia.
No meu passado tem o carinho descoberto,
um fusca, as noites e alguma poesia.
No meu passado tem livros por todos os lados,
papéis guardados e alguma poesia.
No meu passado tem a missa das onze,
credos, cruzes e alguma poesia.
No meu passado tem lutas, batalhas,
contendas, covardias e alguma poesia.
No meu passado tem raízes, frutos,
folhas secas dentro de cadernos e alguma poesia.
Houve uma vez um menino que brincava
de fazer alguma poesia e que hoje diz ao homem:
Ouve o menino, ouve alguma poesia.



Nenhum comentário: