terça-feira, 31 de março de 2015

De dores e de cruzes



Cruzes marcam.
Dores marcam.
Da via sacra à cicatriz.
Das nossas paixões.
Dos credos, dos medos.
Dos dedos com que tratamos
dos mais delicados assuntos.
Das delicadezas que destinamos
às mais torpes mentiras.
Dores marcam.
Cruzes marcam.
E nem nos quebram a dignidade.


Nenhum comentário: