sábado, 24 de outubro de 2015

Da simplicidade



A minha poesia veste
palavras que todos percebem.
Por isso, caminha entre amores
e vergonhas.
Verdades e mentiras.
Covardes e heróis.
Simplicidades e hipocrisias.
E a balança sempre pesa mais
onde a minha poesia fica nua...



Nenhum comentário: