terça-feira, 27 de outubro de 2015

Soneto de um dia



Ainda que a correnteza venha contrária,
serão mansos os arrebóis
com amarelos, laranjas, vermelhos sóis
a colorir nascimentos e partidas.

Faz de conta que um sorriso tudo resume
e que o eterno é guardado em tonéis
como se fossem valores, como anéis
deixados de herança aos nossos filhos.

Deixa a janela aberta pois entram
pássaros, naus e sonhos através dela,
pelos ares, pelos mares, por amores.

Mostra um santinho impresso e o tamanho da fé
nascida da intestina prece daqueles que foram
amantes, amigos, pecadores incrédulos e fiéis.


Nenhum comentário: