sábado, 7 de novembro de 2015

Do espelho



Que estranho espelho
que olha para mim
com um reflexo de sol
e me transforma em lua
de São Jorge com dragão
e um gosto novo na boca
de lágrima com gengibre
e tristeza com pó de canela.
Estranho espelho
esse que me revela.


Nenhum comentário: