sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Haikai parisiense



Meus olhos não veem. 
Meus olhos tristes como meu coração.
Meu coração sente.

Nenhum comentário: