quarta-feira, 2 de março de 2016

Do trono e do tempo




Delitos, delitos
Desditos, delações
Que tempo escuro o tempo lembra
Que treva tanto o tempo entreva
Analógicas escusas
Antológicas mentiras
Que tempo escroto o tempo impera
Que impasse tanto o império pasma
Dores, dados
Deuses, demônios
Que tempo estranho o tempo traz
Que trago tosco o trono entorna


Nenhum comentário: