segunda-feira, 25 de abril de 2016

Da noite



Feito amor, a noite aproxima-se quente.
Acarinha, afaga, mima, alenta.
Faz esquecer o passado friento.
Faz-se presente e se faz para sempre.
Desfila estrelas, alumia lua.
Desdobra-se em amores, desmembra-se em versos.
Destina à madrugada a esperança do dia.
Mentiras doces, verdadeiras mentiras. 
Feito amor, a noite esfria.

Nenhum comentário: