domingo, 24 de abril de 2016

Talvez




Talvez o silêncio te corrompa
tanto ou mais que seus gritos.
Talvez a ausência te magoe
tanto ou mais que seu presente.
Talvez o vazio te emocione
tanto ou mais que a atitude.
Talvez a saudade te acorde
tanto ou mais que o próprio sonho.
Talvez a verdade te destrua
tanto ou mais que suas versões.
Talvez nada disso tenha razão.
Talvez, talvez...


Nenhum comentário: