domingo, 15 de maio de 2016

Cordilheira




A tristeza é cordilheira.
Guarda ventos do passado.
Torna gelo velhas lágrimas.
Escuda a tentação do lembrar.
Faz do tempo lamento.
Do seu frio brotam defensas.
Qual algemas prende o sonho.
Tal distração o esquecimento.
E do tudo sobra o nada.
A tristeza é cordilheira.
Mais triste é a escalada.



Nenhum comentário: