segunda-feira, 11 de julho de 2016

Explosões 5



O fogo da vela reclama o breu.
Em si nasceste em si morreste.
São brechas de luz e sombra.
A pintura que brota do quadro.
A cruz e o crucificado.
As formas, as cores, os símbolos profanos e sagrados.
Explode uma veia.
E uma âncora surge tatuada no coração.


Nenhum comentário: