terça-feira, 9 de agosto de 2016

Poeticamente




A poesia se aproxima.
Silenciosa.
Sopra palavras.
Sussurra ideia.
Intui um todo.
Um inteiro poema.
Faz cócegas.
Provoca.
Atiça.
Excita.
Dita um verso.
Recita-se.
Pede um sentido.
Confere.
Audita.
Cita o poeta, irmana.
Reduz a universo a infinita poética.
Com alfinetes, 
prega num quadro imaginário 
sua reveladora fotografia.
O coração do poeta vibra.
É a cara da sua poesia. 



Nenhum comentário: