segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Delicados pormenores




Nem tudo é belo.
Nem tudo é tênue.
Delicados pormenores,
traços do perfil.
A lista de flagelos.
O engodo e a piedade.
O perfume inodoro.
O elevador parado no andar.
A porta trancada por fora.
O lado de cá da muralha.
A mortalha. 
O copo quebrado, o espelho ao lado.
Um prato raso no lugar do fundo.
A cor do fim do mundo.
Livrai-me, Senhor, do lembrar.
Principalmente dos pormenores.


Nenhum comentário: