domingo, 9 de outubro de 2016

O muro




Enquanto eu colecionava palavras,
você brincava com sentimentos.
Tão diferentes passatempos.

Enquanto eu escrevia roteiros,
você terminava uma história.
Tão opostas as nossas glórias.

Enquanto eu inventava dramas,
você tramava uma comédia.
Tão invisível a tragédia.

Enquanto eu criava raízes
você pisava em fuga o chão duro.
Tão impossível qualquer futuro...


Nenhum comentário: