quarta-feira, 31 de maio de 2017

Pane




O motor parou.
O relógio parou.
O coração parou.
A vida em pane.



Nenhum comentário: